quarta-feira, 27 de julho de 2011

Liminar concede Ursacol a paciente do SUS

Mãe vai de novo à Justiça pelo Ursacol

Acompanhando o sofrimento da filha adolescente, uma mãe - que pediu para não ser identificada - vai, pela terceira vez, recorrer à Justiça para conseguir os remédios dos quais a menina precisa para impedir o progresso das inflamações de fígado e intestino que começaram a se manifestar em 2006, quando ela tinha 13 anos. Ainda sem causa definida, o problema, mais grave no fígado, pode culminar em cirrose ou até em câncer hepático, se não for tratado adequadamente.

O remédio Ursacol, que contém o ácido ursodesoxicólico, mais indicado ao caso da jovem, está fora do protocolo das medicações excepcionais da 15ª Regional de Saúde. Nos primeiros cinco meses de tratamento, a família conseguiu bancar os R$ 79 equivalentes a uma caixa com 30 comprimidos do remédio. Por mês, a garota precisa de 45.

Com o passar do tempo, a família recorreu à Regional e conseguiu um medicamento similar ao Ursacol, com o princípio ativo azatioprina. "Infelizmente, ela teve alergia. Usou apenas dois meses e passou muito mal, chegou a ser internada", conta a mãe. A medicação ficou suspensa 20 dias e voltou a ser tentada, mas os sintomas reapareceram. Confirmada a eficácia do Ursacol, a família buscou a Justiça.

De acordo com a mãe da jovem, a liminar ajuizada pela promotora Sangalli valeu por quatro meses. "Depois desse período a Regional falou que não tinha mais como fornecer. Se eles não têm, imagina eu", desabafa. Ela reconhece que o valor do Ursacol não é tão alto e poderia ser custeado pela família, mas há outros remédios na lista que encarecem mais a conta no final do mês. "Os outros dois são manipulados. Gasto R$ 300 todo mês, fica pesado."

Fonte: odiario.com.br 

1 comentários:

  1. bom dia ou adriana de bem moradora de içara santa catarina, descobri que tenho uma doença no figado e vou precisar tomar o ursacol tbm, gostaria de saber se nesse caso a paciente ganhou e se tenho chances de tbm ganhar, porque nen comecei a tomar porque nao tenho condiçoes de comprar, estou desempregada e o custo do medicamento e de mais ou menos 550 reias por mes. gostaria de uma restosta sua. meu email e adriana.debem@hotmail.com. grato

    ResponderExcluir