segunda-feira, 20 de maio de 2013

Oncologista terá que pagar por erro

 


A família de uma mulher que morreu de câncer no Paraná terá direito a R$ 96 mil de indenização a ser paga pelo médicooncologista que a tratou. A decisão é da Terceira Turma, responsável por questões de direito privado no Superior Tribunal de Justiça.

No caso, a família da mulher alegou na justiça que durante o tratamento de câncer de mama, o médico teria cometido uma série de erros, entre eles, não recomendar quimioterapia, nem a retirada total da mama. Ainda de acordo com os parentes, o oncologista também deixou de orientar a paciente sobre o risco de ela engravidar. Para a família o tratamento foi inadequado, a doença reapareceu e houve metástase.

A relatora ministra Nancy Andrighi considerou que a conduta domédico não provocou a doença que matou a paciente.

“A conduta do médico não provocou a doença que levou ao óbito, mas mantidas as conclusões do acórdão quanto as provas dos autos, apenas a conduta do médico frustrou a oportunidade de uma cura incerta”

A família vai receber R$ 96 mil pelo erro médico. 

Autor(a):Coordenadoria de Rádio/STJ


Mais informações.

0 comentários:

Postar um comentário