segunda-feira, 28 de março de 2011

Erro médico em recém nascida


Edição do dia 09/03/2011
10/03/2011 00h47 - Atualizado em 10/03/2011 00h47

Bebê tem a perna amputada após erro médico no Rio de Janeiro


A recém-nascida, de 16 dias, precisava fazer uma cirurgia na cabeça. O hospital informou que, durante o procedimento, um bisturi elétrico ficou em cima do corpo da paciente e provocou o acidente. Só 16 dias de vida. Longe do colo da mãe e um sofrimento que ela não pode expressar. A filha de Karen nasceu no último dia 21 e foi diagnosticada com hidroanencefalia grave, que é o acúmulo de líquido na cabeça no lugar de parte do cérebro.

Ela foi operada no dia 1 º de março em uma maternidade federal, ligada à Fundação Oswaldo Cruz, mas durante a cirurgia, ocorreu um problema. “Queimaram a perna dela, acabou com a perna dela. Não foi uma queimadura leve. Acabaram com a perna da minha filha. Eles falaram que não sabem nem como aconteceu”, conta mãe da criança Karen Oliveira.

O Instituto Fernandes Figueira é uma referência no atendimento a recém-nascidos. Nossa equipe tentou conversar com os médicos que participaram da cirurgia. A direção do hospital informou que está investigando o que aconteceu, mas não quis gravar entrevista.

Em nota, o hospital informou que a queimadura foi provocada pela placa do bisturi do elétrico, que durante a cirurgia precisa ficar em cima do corpo do paciente, o que afetou a circulação do sangue. Uma equipe de especialistas tentou recuperar a perna da menina, mas não conseguiu. Depois de seis dias, o bebê teve a perna direita amputada.

A família registrou a queixa na delegacia. Policiais estiveram no hospital, mas só conseguiram saber o estado de saúde da menina. De acordo com o instituto, o quadro dela é estável. A família da recém-nascida está inconformada. “É muito difícil ver minha filha toda entubada. Ela estava tão bem”, desabafa a mãe.

Fonte: Folha.com

0 comentários:

Postar um comentário