quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Imbra pede falência com dívida de R$ 221 milhões

07/10/2010 - 09h38

Imbra pede falência com dívida de R$ 221 milhões

DE SÃO PAULO

A Imbra, empresa de tratamentos odontológicos, pediu sua autofalência nesta quarta-feira (6). O processo de número 100100370763 foi entregue ontem à Justiça e será julgado pelo magistrado Caio Marcelo Mendes de Oliveira.

No processo, de acordo com o Tribunal de Justiça de São Paulo, o endividamento da empresa chega R$ 221,76 milhões.A empresa tem cerca de 25 mil clientes, que estão sem um canal de atendimento e informações. O site da empresa está fora do ar e os telefones não atendem.

Segundo o Tribunal de Justiça de São Paulo, o processo está na 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais (Foro Central Cível, conhecido como Fórum João Mendes), na região central de São Paulo.

CONSUMIDORES

Segundo o Procon-SP, "enquanto a falência não for decretada pelo Poder Judiciário, os contratos celebrados deverão ser cumpridos integralmente". Caso o fornecedor não realize os procedimentos contratados, o consumidor deverá ter os valores pagos restituídos, corrigidos monetariamente.

O consumidor que encontrar dificuldades em ser atendido pela empresa, deve procurar o Poder Judiciário.

VENDA SIMBÓLICA

No dia 22 de junho, a GP investimentos anunciou a venda do grupo Imbra pela quantia simbólica de US$ 1 (R$ 1,77). O grupo julgou que a cadeia de clínicas odontológicas enfrentou forte concorrência de pequenos consultórios, o que fez os resultados ficarem abaixo das expectativas.

Segundo a GP, o impacto negativo no próximo balanço do grupo de investimento será de US$ 60 milhões. A GP informou que ajudaria o novo comprador com empréstimos de US$ 60 milhões. A Imbra é a maior cadeia de clínicas dentárias do Brasil, com 2.000 funcionários e presença em 13 Estados. Ela foi comprada pela GP em 2008.

0 comentários:

Postar um comentário